Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

PM que evitou homicídio e prendeu criminoso é a 1º mulher promovida em MT por Ato de Bravura em Colniza

pm

O Comando Geral da Polícia Militar de Mato Grosso realizou essa semana a primeira promoção por ato de bravura a uma policial feminina, que evitou um homicídio e ainda prendeu o criminoso que cometeria o ato em um bar da cidade de Colniza, no interior do estado.

A promovida é a cabo Claudia Kafer, que agora passa a ser 3º sargento. Ela recebeu a honraria, que já foi publicado no Diário Oficial do Estado, na quinta-feira (18). O comandante geral da PM, coronel Jonildo José de Assis lembrou o ato heróico, num dia que a PM estava de folga.

“Ela estava de folga e mesmo assim, ao ver a situação de possível homicídio, ela interviu de forma enérgica, padrão e cirúrgica. Atirou na perna do suspeito e prendeu ele. Isso mostra toda a técnica e destreza dessa policial em um momento de crise como esse. Isso mostrou que ela atuou com bravura e é merecedora dessa promoção”, relatou o coronel.

Quando o caso aconteceu, em 3 de novembro de 2019, Claudia Kafer era soldado. Como o local possuía câmera, todo ato foi filmado e a ação ganhou repercussão nacional. Com 11 anos de polícia, Kafer disse que é um orgulho fazer parte da PM de Mato Grosso.

“Estava de folga e me deparei com essa situação (tentativa de homicídio), não dá tempo de pensar, só agir. E minha ação e intervenção salvou uma vida. Um reconhecimento institucional dessa magnitude “Promoção por Ato de Bravura” demontra o quanto a Polícia Militar valoriza seus policiais. É uma honra poder representar nossa classe e saber que sou a primeira mulher policial militar do nosso estado a receber tal honraria”, comentou a policial.

Além da promoção, Kafer também já tinha recebido a moção honrosa por conta da coragem em atuar em um dia de folga e salvar uma vida.

O caso

A policial de folga estava em uma sorveteria no dia 03 de novembro de 2019 comprando uma garrafa de água, quando chegou ao local um homem armado com um facão na garupa de uma motocicleta.

O suspeito de 21 anos identificado pelas iniciais C.S.R., desceu da motocicleta e foi em direção a vítima que estava sentada de costas e começou a ataca-la com golpes de facão. A policial vendo a situação imediatamente pediu que o suspeito largasse o facão.

Mesmo com Claudia se identificando como policial militar, o criminoso continuou atacando a vítima. Para evitar o possível homicídio, Claudia atirou na perna do suspeito que acabou sendo detido.

Toda a ação de Claudia foi filmada pelo circuito de videomonitoramento da sorveteria.

Fonte: Max Aguiar/Olhar Direto

Deixe seu comentário:

sicredi

sicredi

grupo krupinski

grupo krupinski

Curta nossa fanpage

Mural de Recados

Deixe seu recado

Para deixar seu recado preencha os campos abaixo:

Para:  
E-mail não será publicado
(mas é usado para o avatar)
JOSE RUDY
terça-feira, abr 20. 2021 10:03 PM
abraço pra todos aripuanenses, filhos da terra

1 · 2 · 3 · 4 · 5 · »