Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: Edson Prates Café 87

Das 05:00 as 08:00

No comando: Zé Gomes Show 87

Das 08:00 as 11:00

No comando: Edson Prates Informativo

Das 11:00 as 12:00

No comando: Jacyle Santos Ritmo Perfeito

Das 12:00 as 13:00

teste-1110x800
No comando: Rodrigo Penteado Locomotiva 87

Das 13:00 as 15:30

No comando: Hailton Freitas Mania Sertaneja

Das 15:30 as 17:45

No comando: Emanuel Vieira Play Sertanejo

Das 19:00 as 21:00

No comando: Jacyle Santos Romance

Das 23:00 as 00:00

Engenheiros visitam Juína para viabilizar pavimentação da BR 174

Compartilhe:
img_9819

Nesta quarta-feira (8), Juína, no Noroeste de Mato Grosso, recebeu a visita de engenheiros da empresa Pro sul que prestam serviços ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DENIT), com o objetivo de viabilizar os estudos para o asfaltamento da BR 174, que liga Juína a Vilhena-Ro.

 

A reunião foi realizada na Prefeitura de Juína e contou com a presença do prefeito interino, Luiz Brás, do secretário de obras municipal, CDL, vereadores e autoridades de Vilhena (RO).

 

O prefeito de Juína, Luiz Brás, disse que é um momento importante para a cidade, e que essa viabilização tão sonhada, proporcionará muitas melhorias para região.

 

“É um momento importante para Juína e região, está acontecendo essa reunião aqui com o vice-prefeito e o presidente da câmara, prefeito de Vilhena e equipe do Denit, para fazermos a fazendo a 3ª etapa do levantamento do estudo de viabilidade de asfaltamento de Juína á Vilhena.” – lembrou.

 

Vitor Azevedo, engenheiro civil e representante da empresa Pro Sul, que presta serviços para o Denit, disse que este é o primeiro passo para a realização de tamanha importância.

 

“Hoje a gente está fazendo um trabalho de viabilidade técnica da rodovia 174, que liga os dois municípios. Essa é uma fase de estudos, esses estudos quando é finalizado, se der viável, parte-se para a próxima etapa que é a execução da obra, esse processo de viabilidade é um processo rápido.” – ressaltou.

 

O engenheiro florestal, Nicolas Mendes, será o responsável por identificar possíveis impactos ambientais que a obra causaria e segundo ele, o estudo de viabilidade que está sendo feito pontua tanto aspectos econômicos, como ambiental e social e se nas três disciplinas for viável, a rodovia será implantada.

 

Talvez um dos desafios identificados é a questão das terras indígenas presentes no caminho entre Juína e Vilhena.

 

“O traçado corta duas terras indígenas e a nossa ideia juntamente com a FUNAI é tentar levantar quais seriam as restrições para a implantação deste projeto ou não, para tentar viabilizar” – observou.

 

No ponto de vista da engenharia não é impeditivo na existência das terras indígenas, mas será necessário oitiva da Funai e demais orgãos que deverá ocorrer na fase de licenciamento ambiental.

 

Para Darci Ceruti, vice-prefeito de Vilhena, a pavimentação dessa rodovia representa um grande crescimento para as cidades abrangidas.

 

“Isso representa muito em termos de economia, toda produção de soja dessa região será escoada mais rápido, devido à redução da distância e vai gerar muito emprego para nossa região, além da valorização das terras e terrenos, que darão um salto muito grande.” enalteceu.

 

Em 20 dias será realizada outra etapa sobre a questão econômica, onde uma equipe do Dnit e representantes do poder executivo de Vilhena virão a Juína, depois disso a conclusão do projeto que poderá ficar pronta em aproximadamente de 6 a 8 meses. Com o projeto já concluído, será a etapa da ordem financeira que será tratada com os demais órgãos.

Fonte: Juína Newsimg_9819img_9819

Deixe seu comentário: