Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Duas mortes por dengue e uma por chikungunya são confirmadas no primeiro bimestre do ano em MT

mosquito-aedes-aegypti

Mato Grosso registrou duas mortes por dengue e uma por chikungunya nos primeiros dois meses do ano. Os dados foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Conforme o levantamento, outra morte por suspeita de dengue está sendo investigada.

Os óbitos por dengue ocorreram em Sinop. Já o de chikungunya foi em Várzea Grande, região metropolitana da capital. Apesar das mortes terem sido registradas em dois municípios, todo o estado está em alerta.

De acordo com a SES, são 2.775 casos suspeitos de dengue em Mato Grosso. O nível de alerta, conforme o boletim epidemiológico, está em vermelho. Os dados foram atualizados na última terça-feira (3).

Já o risco para os casos suspeitos de chikungunya, segundo a SES, é baixo. Em todo o estado, foram 185 notificações. Dessas, 35 foram na capital, 24 na região metropolitana, 15 em Rondonópolis e dois em Sinop.

Recomendações

Segundo a secretaria de Saúde, durante o período chuvoso, a falta de saneamento básico e cuidados domiciliares, provocam o aumento dos números de criadouros do Aedes aegypti. Com isso, ocorre a necessidade do alerta para aumentar a atenção e os cuidados com essas doenças transmitidas pelo mosquito.

  • Cobrir caixas d’água, cisternas, poços e evitar entupimentos de calhas;
  • Vedar com cimento os cacos de vidro nos muros que podem acumular água;
  • Colocar em sacos plásticos, fechar e colocar no lixo copos descartáveis, embalagens, tampas, cascas de ovo e tudo que possa acumular água;
  • Não deixar pneus expostos ao tempo, nunca permitindo acúmulo de água dentro deles;
  • Usar cloro em piscinas, limpá-las com frequência e cobri-las quando não estiverem em uso;
  • Limpar as bandejas externas das geladeiras e ar-condicionado;
  • Esvaziar garrafas, latas e baldes. Guardá-los em local coberto;
  • Guardar garrafas pet e de vidro sempre com a boca para baixo. Guardá-las em local coberto;
  • Lavar semanalmente, com bucha, sabão e água corrente, os vasilhames de alimentação de animais;
  • Lavar os pratinhos dos vasos de plantas e colocar areia até a borda. Evitar plantas como as bromélias, que acumulam água.

 

Fonte: G1 MT

 

 

Deixe seu comentário:

sicredi

sicredi

grupo krupinski

grupo krupinski

Curta nossa fanpage

Mural de Recados

Deixe seu recado

Para deixar seu recado preencha os campos abaixo:

Para:  
E-mail não será publicado
(mas é usado para o avatar)
JOSE RUDY
terça-feira, abr 20. 2021 10:03 PM
abraço pra todos aripuanenses, filhos da terra

1 · 2 · 3 · 4 · 5 · »