Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Delegado da Polícia Federal fala sobre fechamento de garimpo em Aripuanã

delegado

A Polícia Federal desencadeou nesta segunda-feira, 07 de outubro, a 2ª fase da Operação Trypes em ação conjunta com forças de segurança do Estado de Mato Grosso. Nome da operação deriva da palavra grega que significa ‘buracos’, que visa o fechamento imediato da atividade de extração ilegal de ouro em Aripuanã.

Conforme o delegado regional de Combate ao Crime Organizado da Policia Federal, Carlos Henrique Cotta D’Ângelo, que concedeu entrevista à rádio Navegantes FM, esta etapa tem o objetivo de cessar as atividades de um grande garimpo ilegal, que conta com aproximadamente 2000 mil garimpeiros na região.

“Essa ação é uma imposição da legislação e também imposição da justiça do Estado, e só por isso conseguimos o aparato de mais de 250 policiais e conta com o apoio dos servidores da Sema, Ibama e outros órgãos do controle ambiental, no qual somos os responsáveis pelo fechamento do garimpo”, disse o delegado D’Ângelo.

Ainda conforme o Delegado, o garimpeiro que está lá revolvendo as terras, nunca foi o foco das investigações, e que a estada no garimpo nesse momento é de que todos saiam de forma ordeira e que eles estão cientes disso e por esse motivo não criaram nenhum embaraço para sair, tudo andando dentro do intuito pacífico da operação.

“Nosso combate é nos indivíduos que sangram os garimpeiros, que usam de má fé para explorar a mão de obra garimpeira, os que lavam dinheiro, os que lucram em cima deles. Algumas pessoas já foram conduzidas a Delegacia de Polícia Civil para serem ouvidos, sendo que alguns já respondem por uma série de crimes, entre os quais a usurpação de minério (ouro) pertencente à união, danos ambientais de toda ordem, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal e punir essas pessoas que estão obtendo lucro fácil com práticas criminosas do garimpo” enfatizou .

As pessoas que foram detidas serão encaminhadas para Juína ou Colniza, onde a população de Aripuanã pode ficar tranquila pois a equipe de policiais é suficiente para manter a ordem na cidade, onde os cidadãos que se sentir ameaçados podem contar com ajuda das forças policiais que estão na região, inclusive com apoio aéreo, ofertado pela Secretaria de Segurança Pública do estado de Mato Grosso.

De acordo com as investigações, além do impacto ambiental na região, o garimpo ilegal estaria causando grande impacto social no município com aumento do índice de homicídios, tráfico de drogas, prostituição, doenças, etc. No sentido de coibir a ação de uma nova invasão ao garimpo, a operação não tem prazo para terminar, e serão destruídos as cavas e também todo o material que era empregado na lavra ilegal de ouro.

Fonte: TOP NEWS com Juína News

Deixe seu comentário:

sicredi

sicredi

Publicidade

Publicidade

Curta nossa fanpage

Mural de Recados

Deixe seu recado

Para deixar seu recado preencha os campos abaixo:

Para:  
E-mail não será publicado
(mas é usado para o avatar)
Cleivan da Silva Santos
quinta-feira, out 10. 2019 12:10 PM
Queria saber qual as vagas disponíveis em qual as cidades sou de dom Inocêncio Piauí

1 · 2 · 3 · 4 · 5 · »