Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Alvo da operação de roubo de gado em Poconé tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Colniza

img

Um dos alvos da operação “Boi Brabo”, deflagrada pela Polícia Civil com base em investigações da Delegacia de Poconé (104 km ao sul de Cuiabá) para apurar uma ocorrência de roubo de gado com cárcere privado de vítimas, ocorrido no município, teve o mandado de prisão cumprido nesta quinta-feira (20.05), em Colniza (1.065 km a noroeste da Capital).

O suspeito de 40 anos foi o primeiro alvo da operação a ser preso, no mês de janeiro cerca de 15 dias após o crime. Ele foi estava em liberdade, após o vencimento da prisão temporária, mas teve novo mandado de prisão decretado pela Justiça e era considerado foragido.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Maurício Maciel Pereira Junior, a prisão temporária do suspeito chegou a ser prorrogada, e no final do prazo foi representado pela conversão em prisão preventiva, porém antes da avaliação do pedido, o investigado foi colocado em liberdade da Cadeia Pública de Várzea Grande, onde estava custodiado.

O mandado de prisão preventiva foi expedido logo em seguida, porém ele já havia foragido. O suspeito indiciado em inquérito policial, foi denunciado pelo Ministério Público e mesmo foragido chegou a participar do interrogatório judicial por videoconferência de ação penal.

Com o mandado de prisão expedido pela Justiça e considerado foragido, o suspeito chegou a gravar um vídeo em que se dizendo inocente e agradecendo o juiz da 4ª Vara Criminal de Várzea Grande por sua liberdade. No mesmo vídeo, ele dizia que estava em sua cidade no estado do Paraná, por orientação do seu advogado.

Nas investigações para localizar o suspeito, os policiais de Poconé através da troca de informações com a equipe da Delegacia de Juína conseguiu informações de que o foragido estava em Mato Grosso, na cidade de Colniza. O mandado de prisão preventiva contra o suspeito foi cumprido, nesta quinta-feira (20), no município.

“O foragido foi preso em um trabalho conjunto entre as equipes de Poconé e Juína. A prisão dele é referente ao inquérito, no qual ele já foi denunciado, porém as investigações continuam em inquérito complementar, havendo o interesse em um novo interrogatório do investigado”, disse Maurício Maciel.

Após ter a ordem de prisão cumprida, o suspeito foi encaminhado para a Cadeia Pública de Colniza e posteriormente será recambiado para Várzea Grande.

Roubo e Investigações

O crime ocorreu no dia 05 de janeiro, em uma propriedade na zona rural de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul de Cuiabá), quando funcionários e suas famílias foram rendidos e mantidos como reféns, trancados em um dos cômodos da sede da fazenda por aproximadamente 19 horas.

Do local foram roubados 82 cabeças de gado, cada uma avaliada em torno de R$ 2,5 mil,  localizadas e recuperadas pelos policiais civis e militares poucas horas depois do crime. Na ocasião, uma pessoa foi presa em flagrante delito.

No decorrer das diligências para esclarecimento do roubo, a Delegacia de Poconé ouviu várias testemunhas, vítimas, bem como foram colhidos indícios e diversos elementos de prova que possibilitaram a representação dos mandados e deflagração das três fases da operação.

Fonte: Assessoria/Polícia Civil-MT

 

Deixe seu comentário:

sicredi

sicredi

grupo krupinski

grupo krupinski

Curta nossa fanpage

Mural de Recados

Deixe seu recado

Para deixar seu recado preencha os campos abaixo:

Para:  
E-mail não será publicado
(mas é usado para o avatar)
JOSE RUDY
terça-feira, abr 20. 2021 10:03 PM
abraço pra todos aripuanenses, filhos da terra

1 · 2 · 3 · 4 · 5 · »